Bruxelas investiga BMW, Daimler e grupo VW por suspeitas de cartel

O cartel “pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes”, segundo a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.

A comissária europeia Margrethe Vestager, responsável pela Política de Concorrência da Comissão Europeia, adiantou que “a Comissão está a investigar se a BMW, a Daimler e a VW concordaram em não competir entre si no desenvolvimento e implantação de sistemas importantes para reduzir as emissões nocivas dos automóveis de passageiros a gasolina e diesel”.

Dito de outra forma: a Comissão quer saber se aquelas marcas conluiaram entre si instalar nos seus automóveis dispositivos que alterassem os dados das tecnologias que visam tornar os carros de passageiros menos prejudiciais ao meio ambiente. “Se comprovado, esse conluio pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes”, disse ainda Vestager.

Em outubro de 2017, a Comissão realizou inspeções nas instalações da BMW, da Daimler, da Volkswagen e da Audi, na Alemanha, como parte dos seus inquéritos iniciais sobre uma eventual coligação entre fabricantes de veículos automóveis no desenvolvimento tecnológico de veículos de passageiros.

A investigação aprofundada da Comissão “centra-se em informações que indicam que a BMW, a Daimler, a Volkswagen, a Audi e a Porsche, também chamadas de ‘círculo dos cinco’, participaram em reuniões onde discutiram nomeadamente o desenvolvimento e implantação de tecnologias para limitar as emissões nocivas dos veículos”, afirma a Comissão em comunicado.

Em especial, a Comissão está a avaliar se as empresas colaboraram para limitar o desenvolvimento e a implantação de determinados sistemas de controlo de emissões para os automóveis vendidos no Espaço Económico Europeu, a saber: sistemas de redução catalítica seletiva para reduzir as emissões nocivas de óxidos de azoto dos automóveis de passageiros com motores diesel; e filtros de partículas ‘Otto’ para reduzir as emissões nocivas de partículas dos automóveis de passageiros com motores a gasolina.

A investigação aprofundada terá como objetivo determinar se a conduta da BMW, Daimler e VW “pode ter violado as regras antitruste da UE que proíbem cartéis e práticas comerciais restritivas, incluindo acordos para limitar ou controlar o desenvolvimento técnico da União Europeia”.

Nesta fase, a Comissão não tem indicações de que as partes se coordenaram mutuamente em relação à utilização de dispositivos fraudulentos ilícitos para enganar os testes regulamentares.

Fonte: Jornal Económico

Equinox 2019 ganha detector de pedestre na versão Premier

A Chevrolet lançou o Equinox 2019. A principal novidade do utilitário esportivo (SUV) é a adoção do detector de pedestre com auxílio de frenagem para a versão top de linha Premier.

Caso detecte risco de atropelamento à frente sem qualquer reação do motorista, o sistema emite um alerta e pode acionar automaticamente os freios para mitigar ou mesmo evitar o acidente. Funciona em velocidades entre 8 km/h e 80 km/h.

Além do item de segurança, outra novidade da versão Premier do Equinox 2019 é o revestimento dos bancos e dos painéis internos das portas. Ela passar a ser na tonalidade “Jet Black”. Outro detalhe é a adoção da nova grafia no emblema “Premier” da tampa traseira, adotando o mesmo padrão global da marca.

O Equinox 2019 está tabelado em R$ 162.990 na versão Premier. Ele também é ofertado na configuração LT, com preço de R$ 142.990. Esta não teve nenhuma alteração.

Como no alerta de colisão contra um veículo à frente que já equipa o modelo, o condutor pode optar por ser avisado do risco eminente de um atropelamento por meio de sinais luminosos, sonoros ou por dispositivos vibratórios no banco.

Itens de série do Equinox 2019 Premier

O pacote de itens de segurança de série da configuração Premier do Equinox 2019 é composto por airbag duplo, lateral e de cortina; alertas de colisão frontal, de movimentação traseira e de ponto cego com sensor de aproximação repentina; alerta de esquecimento de pessoa ou objeto no banco traseiro e vibratório de segurança no banco do motorista; assistente de permanência na faixa; faróis Full LED com faixo alto inteligente; frenagem automática de emergência; indicadores de distância do veículo à frente e de vida útil do óleo; sensor de estacionamento dianteiro e traseiro.

Entre os equipamentos de conforto e conveniência estão a abertura e fechamento elétrico da tampa do porta-malas com acionamento interno, pela chave ou por sensor de movimento; controle de velocidade em declive; banco do motorista com regulagem elétrica de altura, distância do assento, inclinação e lombar do encosto e duas memórias de posição; câmera de ré com linhas-guia; carregador wireless para smartphone; abertura das portas através de sensor de aproximação na chave; sistema de estacionamento semiautomático para vagas paralelas e perpendiculares; espelhos retrovisores externos elétricos, aquecidos, com indicador de direção e rebatimento elétrico; multimídia MyLink, com tela LCD sensível ao toque de 8″, navegador integrado, Android Auto e Apple CarPlay; OnStar; partida sem chave ou por controle remoto; sensor de chuva com ajuste automático de intensidade; sistema de redução de ruído externo.

Motorização do Equinox 2019

As duas versões continuam sendo vendidas com os mesmos motor e câmbio: um 2.0 turbo de duplo fluxo com injeção direta de gasolina com 262 cavalos e 37 kgfm de torque. O câmbio é automático de nove marchas.