Os super-carros mais espetaculares do Salão de Genebra

A edição deste ano do Salão Automóvel de Genebra foi marcada pelos carros glamorosos. E, como afirmou a senhora que vendia hamburgers a 40 dólares cada num restaurante local, “a vida em Genebra é cara”. Podia estar a falar dos hamburguers, mas aqui a afirmação também se aplica aos carros.

No meio de uma enxurrada de carros elétricos peculiares e afastamento dos consumidores das marcas convencionais europeias, dois grandes nomes do mundo dos super-carros – a Koenigsegg e a Bugatti – apresentaram automóveis que custam vários milhões de dólares para aumentar o seu prestígio e credibilidade.

Entretanto, marcas icónicas como a Aston Marti, Rolls-Royce, Lamborghini e Ferrari lançaram os carros da próxima geração e novas versões de modelos de sucesso infalível: o Vanquish Concept, o Cullinan SUV, o Huracan Evo Spyder e o F8 Tributo, respectivamente.

A Pininfarina e a Hispano-Suiza, duas fabricantes com uma longa história, juntaram-se à corrida com o lançamento de protótipos de carros elétricos que custam cerca de 2 milhões de dólares e não serão construídos tão cedo.

Claro que a Audi, BMW, Mercedes-Benz e Porsche também marcaram presença e com força. O preço da maioria destes automóveis está ainda abaixo dos seis dígitos. Resumindo, o que esteve ausente nos salões de Detroit, Nova Iorque e Los Angeles não faltou em Genebra.

Para quem quer dar um salto a Genebra, é bom que leve uma boa câmara e uma conta bancária recheada.

Em baixo estão os automóveis mais interessantes que vimos em Genebra.

Bugatti La Voiture Noire

Difícil de pronunciar para quem não é francês, o nome deste automóvel significa apenas “A viatura negra”. Assume-se como uma versão moderna do Bugatti 57 SC Atlantic dos anos 30 (o designer de moda Ralph Lauren tinha pelo menos um destes).

Foi fabricada apenas uma unidade e sim, já foi vendida, supostamente a Ferdinand Piech, o antigo CEO do Grupo Volkswagen. Está avaliado em 16 milhões de euros (18 milhões de dólares) e tem um preço base de 10 milhões de euros (12,5 milhões de dólares).

Koenigsegg Jesko

Com o nome do pai do fundador e CEO da Koenigsegg, Christian von Koenigsegg, o Jesko combina 1.280 cavalos de potência (pode atingir 1.600 com um combustível especial) com uma nova transmissão de nove velocidades e atinge uma velocidade máxima de 480 Km/h. Tem dois lugares e uma série de confortos como câmaras de estacionamento e outros apoios tecnológicos. São muitos luxos para um automóvel tão focado na velociade. A produção só deverá iniciar em 2021.

Hispano Suiza Carmen

Inspirado no Hispano-Suiza H6C Dubonnet Xenia de 1938 e nomeado para homenagear a neta de Damián Mateu, fundador da Hispano Suiza, o Carmen é um automóvel 100% elétrico que tem mais de 1.000 cavalos de potência e um preço de 1,5 milhões de euros.

Apesar dos números não serem espetaculares quando comparados com o super-elétrico da Pininfarina, o Carmen vai dos 0-100 Km/h em menos de três segundos. Com uma autonomia de 400 Km num carregamento, este modelo promete um desempenho excecional e tem um design pouco convencional. Será fabricado em Barcelona a partir de junho de 2020. Estão previstas apenas 19 unidades.

Ginetta Akula

Um carro nada reservado tendo em conta que é fabricado por uma empresa britânica antiga, o Ginetta Akula custa 532 mil dólares e grita por atenção em todos os ângulos. O motor V8 surge no meio do carro e vem acompanhado de uma transmissão de seis velocidades com tração traseira.

Além disso, tem 600 cavalos de potência e atinge uma velocidade máxima de 320 Km/h. É um carro de extremos, que pode andar na estrada mas foi feito para ser conduzido em pista. A Ginetta, que está localizada em Leeds, na Inglaterra, anunciou que vai produzir 20 unidades em 2020.

Ferrari F8 Tributo

Este é o novo V8 da Ferrari, que substitui os espetaculares 488 GTB e 458 Italia. Entre as novidades cheios de estilo estão uns faróis renovados, grandes luzes traseiras e uma aerodinâmica atualizada. Melhor ainda, tem um emocionante capot que cobre o motor localizado no meio do automóvel.

O desempenho é quase igual ao das versões anteriores, com 720 cavalos de potência que leva o automóvel dos 0-100 Km/h em 2,9 segundos. A velocidade máxima é superior a 320 Km/h e o preço ainda não é conhecido, mas as entregas começam no início do próximo ano.

Pininfarina Battista

Este é o primeiro modelo fabricado pela nova empresa Automobili Pininfarina, criada através da parceria entre a fabricante automóvel e a firma de design constituída em 1930. Tem o nome do fundador, Battista “Pinin” Farina e características únicas: totalmente elétrico e livre de emissões, 1.900 cavalos de potência, vai dos 0-100 Km/h em menos de dois segundos e bastam 40 minutos para ficar carregado a 80%.

Junta-se ao grupo dos super-carros Koenigsegg, Ferrari, Bugatti e Lamborghini que atraem os mais ricos. Só serão fabricados 150 unidades e metade deles já estão vendidos. A produção arranca em 2020. O preço é de 2,2 milhões de dólares.

Aston Martin Vanquish Vision Concept

O Vanquish Vision Concept junta-se ao F8 Tributo da Ferrari como o veículo de elevado desempenho e cheio de glamour que é vendido por um preço elevado. É o último dos vários protótipos e carros do futuro que a Aston Martin lançou, sendo que apenas alguns deles serão produzidos. O preço a que vai ser vendido ainda não foi anunciado, bem como várias das especificações do motor e de desempenho. Sabe-se que terá um chassis de alumínio e um motor V-6 inspirado na Formula1. Uma versão para produção deverá ser lançada no próximo ano.

Lamborghini Huracan Evo Spyder

O Huracan Evo Spyder com 630 cavalos continua a excelente linha Huracan com um motor V10 de 5,2 litros atmosférico que vai dos 0-100 Km/h em 3,1 segundos. A velocidade máxima é a mesma nas versões coupe e spyder: 325 Km/h. A principal diferença é que o Huracan Evo Spyder vem equipado com uma capota automática que se fecha em 17 segundos.

O novo Lambo promete aquela condução de emoções extremas que só uma marca exótica italiana consegue oferecer. É quase uma espécie em vias de extinção.

Fonte: Jornal de negócios

 

Quais os 10 carros mais confiáveis para se comprar no Brasil?

Os dados foram coletados em 2018 pelos dispositivos Engie instalados em mais de 45 mil veículos no Brasil para identificar com exclusividade quais são os carros brasileiros que apresentaram menos falhas mecânicas, elétricas e eletrônicas. A amostragem foi feita com no mínimo 500 carros de cada modelo com mais de um ano de uso.

O resultado apontou que o Grand Siena, da Fiat, é o primeiro da lista dos carros com pouquíssimas falhas registradas. Ficam em segundo, todos empatados, o Etios da Toyota, o HR-V da Honda e o  Gol e o Polo, da Volkswagen (veja a tabela completa ao fim do release).

“Esses dados são esclarecedores para o motorista que vai comprar um seminovo”, opina Eduardo Kan Golcman, gerente de marketing Brasil da startup israelense que desenvolveu o dispositivo Engie. “O motorista não tem o conhecimento técnico que um mecânico possui para fazer uma avaliação real do estado dos carros que estão à venda.”

O levantamento para identificar quais os veículos com menos falhas registradas tem precisão e são exclusivos da Engie. Isso porque o dispositivo tem acesso aos dados de um carro ao ser conectado à entrada OBD2 — sigla em inglês para “diagnóstico de bordo” –, verificando mais de 10 mil itens em tempo real.

O motorista pode instalar o dispositivo Engie no carro para otimizar o rendimento do mesmo e se prevenir contra ocorrências de problemas maiores, além de obter uma economia de até 30% na manutenção preventiva do veículo e em gastos diários. A vantagem sobre os computadores de bordo vai além ao indicar um marketplace com mecânicos credenciados pela Engie por geolocalização.

O dispositivo  Engie é fácil de ser instalado e não é cobrada nenhuma mensalidade. Basta conectá-lo ao veículo e baixar o aplicativo no celular para que a varredura do carro tenha início com o carro ligado. O aparelho é compatível com modelos do ano 2002 (para álcool e gasolina) e 2005 (para diesel) em diante.

Além do Brasil, o dispositivo Engie é vendido em Israel, Reino Unido, EUA, Espanha e México. Nesses países, são 150 mil veículos conectados e 250 mil downloads realizados. No Brasil, um dos mercados mais promissores, são 45 mil veículos conectados e 90 mil downloads. A startup ainda tem dois produtos disponíveis no país, o Engie Connect e o Engie Frotas.

Para fotos de divulgação, entre em contato com a assessoria de imprensa

MODELO/PORCENTAGEM DE FALHAS REGISTRADAS

Grand Siena da Fiat – 2%
Etios da Toyota – 3%
Gol da Volkswagen – 3%
HR-V da Honda – 3%
Polo da Volkswagen – 3%
Voyage da Volkswagen – 4%
Ranger da Ford – 5%
Fox da Volkswagen – 5%
City da Honda – 5%
Onix da Chevrolet – 6%

Fonte: Ecommercenews (leia mais)