Bruxelas investiga BMW, Daimler e grupo VW por suspeitas de cartel

O cartel “pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes”, segundo a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.

A comissária europeia Margrethe Vestager, responsável pela Política de Concorrência da Comissão Europeia, adiantou que “a Comissão está a investigar se a BMW, a Daimler e a VW concordaram em não competir entre si no desenvolvimento e implantação de sistemas importantes para reduzir as emissões nocivas dos automóveis de passageiros a gasolina e diesel”.

Dito de outra forma: a Comissão quer saber se aquelas marcas conluiaram entre si instalar nos seus automóveis dispositivos que alterassem os dados das tecnologias que visam tornar os carros de passageiros menos prejudiciais ao meio ambiente. “Se comprovado, esse conluio pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes”, disse ainda Vestager.

Em outubro de 2017, a Comissão realizou inspeções nas instalações da BMW, da Daimler, da Volkswagen e da Audi, na Alemanha, como parte dos seus inquéritos iniciais sobre uma eventual coligação entre fabricantes de veículos automóveis no desenvolvimento tecnológico de veículos de passageiros.

A investigação aprofundada da Comissão “centra-se em informações que indicam que a BMW, a Daimler, a Volkswagen, a Audi e a Porsche, também chamadas de ‘círculo dos cinco’, participaram em reuniões onde discutiram nomeadamente o desenvolvimento e implantação de tecnologias para limitar as emissões nocivas dos veículos”, afirma a Comissão em comunicado.

Em especial, a Comissão está a avaliar se as empresas colaboraram para limitar o desenvolvimento e a implantação de determinados sistemas de controlo de emissões para os automóveis vendidos no Espaço Económico Europeu, a saber: sistemas de redução catalítica seletiva para reduzir as emissões nocivas de óxidos de azoto dos automóveis de passageiros com motores diesel; e filtros de partículas ‘Otto’ para reduzir as emissões nocivas de partículas dos automóveis de passageiros com motores a gasolina.

A investigação aprofundada terá como objetivo determinar se a conduta da BMW, Daimler e VW “pode ter violado as regras antitruste da UE que proíbem cartéis e práticas comerciais restritivas, incluindo acordos para limitar ou controlar o desenvolvimento técnico da União Europeia”.

Nesta fase, a Comissão não tem indicações de que as partes se coordenaram mutuamente em relação à utilização de dispositivos fraudulentos ilícitos para enganar os testes regulamentares.

Fonte: Jornal Económico

O Ranking dos elétricos e híbridos mais econômicos do Brasil

A frota mundial de carros elétricos cresceu 55% no primeiro semestre de 2018. Apesar de o Brasil ainda não acompanhar o crescimento global, seis montadoras já vendem híbridos ou elétricos no Brasil e diversas prometem novos lançamentos nos próximos meses. Fizemos uma lista com o consumo dos carros elétricos e híbridos vendidos no Brasil, de acordo com os dados divulgados pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular do Inmetro, para você saber quais são os que menos dependem de combustível no dia a dia. Confira:

Carros mais econômicos em rodovias
1) Porsche Panamera 4 E-Hybrid (Cidade: 17,8 Estrada: 25,7 km/l)
2) Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid (Cidade: 16,4 Estrada: 22,3 km/l)
3) Volvo XC90 T8 (Cidade: 16,4 Estrada: 18,9 km/l)
4) Toyota Prius (Cidade: 18,9 km/l Estrada: 17 km/l)
5) Ford Fusion Hybrid (Cidade: 16,8 km/l Estrada: 15,1 km/l)
6) Lexus CT 200h (Cidade: 15,7 km/l Estrada: 14,2 km/l)
7) BMW i8 (Cidade: 11,3 km/l Estrada: 13,6 km/l)
8) Porsche Cayenne S E-Hybrid Platinum Edition (Cidade: 12,1 Estrada: 12,2 km/l)

Carros mais econômicos na cidade
1) Toyota Prius (Cidade: 18,9 km/l Estrada: 17 km/l)
2) Porsche Panamera 4 E-Hybrid (Cidade: 17,8 Estrada: 25,7 km/l)
3) Ford Fusion Hybrid (Cidade: 16,8 km/l Estrada: 15,1 km/l)
4) Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid (Cidade: 16,4 Estrada: 22,3 km/l)
5) Lexus CT 200h (Cidade: 15,7 km/l Estrada: 14,2 km/l)
6) Volvo XC90 T8 (Cidade: 16,4 Estrada: 18,9 km/l)
7) Porsche Cayenne S E-Hybrid Platinum Edition (Cidade: 12,1 Estrada: 12,2 km/l)
8) BMW i8 (Cidade: 11,3 km/l Estrada: 13,6 km/l)

Nestas listas, você pode ter sentido falta do BMW i3. O carro ainda não foi avaliado pelo Inmetro e a montadora afirma “estar avaliando as medições de consumo do novo BMW i3. Por este motivo, ainda não temos o dado disponível”.

Fonte: Revista Auto Esporte